sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Modelo Cascata de Trabalho

Ao contrário do que talvez você esteja pensando, eu não postei esse texto aqui para falar do Modelo Cascata de desenvolvimento de software que conhecemos dos livros, mas do Modelo Cascata que conhecemos na prática do dia-a-dia.

Que modelo é esse? É o Modelo Cascata de Trabalho. É um modelo muito antigo que visa beneficiar aquelas minorias da alta hierarquia de uma empresa (seja de software ou não) e explorar aquelas maiorias da baixa hierarquia. Seu funcionamento é bem fácil de entender.

Imagine a pirâmide que existe entre alta e baixa hierarquia (alta no topo e baixa no piso). Imagine a pirâmide bem formada (distribuída) conforme a figura abaixo:


Imagine que a água (Trabalhos) vai cair em cima dessa pirâmide. Perceba que o trabalho cai de forma distribuída em todos os níveis da pirâmide. Se a quantidade de trabalho aumentar, ele continua caindo distribuído, ou seja, aumenta pra todo mundo. Ou seja, cada um faz o trabalho que deve fazer.

Agora imagine se a alta hierarquia tira o corpo fora do trabalho que seria de responsabilidade dela, e deixa a pirâmide disforme como a figura a seguir:


Imagine novamente que a água (Trabalhos) vai cair em cima dessa pirâmide. Os que estão na base da pirâmide vão pegar a maior parte do trabalho, melhor dizendo, vão fazer o trabalho que outras pessoas (dos níveis acima) deveriam fazer. Ou seja, os de cima pegam o trabalho deles, fazem só uma pequena parte e deixam o resto para os níveis inferiores, resultando assim numa enxurrada de trabalho para os plebeus da base.

Aí está o Modelo Cascata de Trabalho. É uma cascata de trabalho. Trabalho que deveria ter ficado no andar de cima, cai no colo dos plebeus por conta da esquiva dos superiores. "Nada de novo debaixo do céu", talvez só faltasse um nome bonitinho para isso (se é que não já tem), porque nome feio tem um monte. :)

[]'s
Emerson de Lira Espínola

2 comentários:

Ednaldo Dilorenzo disse...

Engraçado que tem canto que a piramide eh de cabeça pra baixo, tem mais gente mandando do que obedecendo, e pra esse modelo a piramide de cabeça pra baixo não funciona, pois na pirâmide de cabeça pra baixo, quem se ferra é quem está em cima, quando na realidade quem está em baixo sempre sofre mais. :)

Criado Mudo disse...

Infelizmente é a pura realidade.